Novo selo de refrigeradores deve gerar economia para consumidores
18 agosto, 2021 por
Bruno Andrade
| No comments yet

A nova Portaria 332 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), publicada neste mês de agosto, que estabeleceu novas regras para a classificação de refrigeradores comercializados no país.

A nova Portaria 332 vai substituir, a partir do dia 1º de setembro próximo, a antiga Portaria 577/2015.

Essa mudança traz mais um nível na classificação dos refrigeradores, os mais eficientes serão classificadas em A+++, mostrando eficiência de até 30% em relação à atual classificação A; A++, indicando 20%. a menos no consumo; e A+, com economia de 10%.  A maior eficiência dos produtos garante maior economia , que é contabilizada em mais de R$ 30 bilhões.

A nova classificação já era aguardada por laboratórios e empresas certificadoras, ambos já estavam em processo de adequação de infraestrutura para atender aos nosso critérios estabelecidos. 

Todas as medidas passam a valer em 1º de Setembro, quando testes em laboratórios, níveis de qualidade dos equipamentos serão avaliados com mais rigorosidade. Tudo isso esta sendo feito para adequação das orientações fornecidas pelas regulamentação de eficiência energética dispostas no Guia "United por Efficiency " desenvolvido pelas Nações Unidas. 

Até 2035, o Inmetro estima que haverá economia de R$ 32,25 bilhões na conta de energia. Em 31 de dezembro de 2025, quando passa a vigorar a segunda fase do aperfeiçoamento, serão eliminadas as subclasses e o novo A será ainda mais rigoroso. Os níveis das classes passam a ser definidos com base nas recomendações das Nações Unidas para regulamentação em eficiência energética para refrigeradores, com a aplicação de fatores de correção à realidade nacional.



Entrar to leave a comment